21 de maio

GDF - Administrações Regionais
Maria da Penha ONLINE Governo do Distrito Federal
5/05/23 às 9h32 - Atualizado em 5/05/23 às 10h01

Mais de 100 alunos de Brazlândia têm aulas de cidadania e preservação

COMPARTILHAR

Este mês de maio de 2023 marca o retorno do programa DF Legal nas Escolas aos colégios do Distrito Federal, após dois anos parado devido à pandemia e à renovação da parceria com a Secretaria de Educação. Na retomada, 110 alunos do Centro Educacional Irmã Maria Regina Velanes Regis, na área rural de Brazlândia, receberam, nesta quarta-feira (3), noções de cidadania e uma aula de como preservar a ordem urbanística na capital federal.

A iniciativa leva palestras e dinâmicas em grupo para alunos dos ensinos fundamental e médio. Ao longo de uma hora e meia, estudantes de 16 e 17 anos, moradores da região, acompanharam com atenção explicações sobre o descarte incorreto de resíduos, a ocupação irregular do solo e sobre como denunciar esses desvios à fiscalização. As aulas são ministradas por auditores e inspetores do DF Legal.

Fabrine da Silva, 16, aluna do 3º ano, conta que o pai dela é agricultor e que sempre ouviu falar sobre o tema. “Não sabia que era o DF Legal que faz a fiscalização, mas sempre ouço meu pai falar sobre invasão de terra e a preocupação com os rios daqui”, diz.

Já Deyvis Xavier, 17, também do 3º ano, disse que a ocupação desordenada do solo chamou a atenção dele. “Eles [os fiscais] falaram dessa questão de manter a cidade organizada, para que todos possam viver bem. Não dá para ir construindo e atrapalhando o espaço dos outros. É algo que vou comentar com meus pais”, comenta o jovem morador do Núcleo Rural Radiobrás.

Parcelamento irregular de terra é comum

“A partir do momento em que o jovem começa a debater isso no contexto da escola, ele, como agente transformador, leva esses conhecimentos para dentro da família, na região onde vive e amplia a discussão de assuntos tão relevantes para o convívio em sociedade”, lembrou a subsecretária da Educação Básica, Iêdes Braga, que acompanhou a aula. “Temos vários condomínios aqui na região como Rodeador, Radiobrás, Canhão e outros que convivem com o parcelamento irregular nas chácaras. Esse tipo de aprendizado tem a ver com a realidade deles e é bom que se conscientizem”, exemplificou a diretora do CED  Irmã Maria Regina Velanes Regis, Lilian Oliveira.

 

“Não dá para ir construindo e atrapalhando o espaço dos outros. É algo que vou comentar com meus pais” Deyvis Xavier, aluno do 3º ano

 

A meta do DF Legal nas Escolas é chegar a pelo menos 1.000 alunos de todas as regiões administrativas até o fim do ano. Enxergado por muitos como “órgão repressor”, conforme lembrou o secretário-executivo Francinaldo Oliveira, a pasta quer levar à comunidade antes de tudo educação e condutas para se preservar o espaço público e a convivência harmônica.

“É um programa fundamental em que levamos para a comunidade escolar dicas sobre como identificar irregularidades e a quem recorrer”, informou Francinaldo. “E que eles possam aprender que ao invadir um espaço público se prejudica a todos, que o descarte irregular de resíduos é maléfico, entre outros pontos”.

com informaçôes: Agência Brasília

Mapa do site Dúvidas frequentes