19 de julho

GDF - Administrações Regionais
Maria da Penha ONLINE Governo do Distrito Federal
28/06/24 às 17h17 - Atualizado em 1/07/24 às 14h38

Encerramento do Projeto Flores do Cerrado em Brazlândia

COMPARTILHAR

Por Carol Moura

Nesta sexta (28), na Casa do Turismo, houve o encerramento do projeto Flores do Cerrado. "Mais uma vez a gente abre as portas da gerência de cultura para receber um projeto, e dessa vez foi o Flôres do cerrado, que visa a qualificação profissional das mulheres da nossa cidade, trazendo o empoderamento feminino, a independência financeira e a qualificação profissional para leva-las ao mercado de trabalho, e nada disso seria possível sem essa parecia de sucesso, do terceiro setor com a administração pública, que deu todo o suporte necessário." Disse Marcelo Araújo, Gerente de Cultura de Brazlândia.

O evento ocorreu pela manhã e contou com a presença de diversas autoridades para prestigiar a finalização do projeto, entre eles Waldineia de Carvalho, chefe de gabinete da Administração Regional de Brazlândia;  Marcelo Araújo, Gerente de Cultura; Deputado Iolando Almeida; Fábio Barreira, diretor do Flores do Cerrado; Adriano Mesquita, vice-presidente do Conselho de Cultura de Brazlândia; Gabriela representado a Senadora Leila do Vôlei; Amauri representado Secretaria de Cultura e Economia Criativa do Distrito federal.

Oferecendo cursos de de corte e costura, customização/bordado e empreendedorismo, o projeto visa capacitar mulheres em situação de vulnerabilidade social, com atividades que geram renda. “Minha experiência com o Flores foi muito boa, aprendi costura coisa que nunca pensei que iria dar conta, amei os professores e super indico este curso para todas as mulheres guerreiras e fortes que tem vontade de aprender costura, bordado, customização e empreendedorismo, aprendi muito só tenho agradecer” conta a aluna Marineide Amâncio, 35 anos.

O curso se iniciou no dia 3 de junho, com aulas de segunda a sexta. Os materiais usados durante todo o curso, máquina de costura e tecidos, foram fornecidos pelo projeto. Também está disponível durante todo o período das oficinas um espaço kids com monitores para supervisionar os filhos e/ou dependentes das participantes, um grande diferencial para incluir mães que poderiam ser impossibilitadas de participar por falta de um local seguro em que as crianças possam ficar. 

O projeto já passou por Recanto das Emas, Estrutural, Sol Nascente, Brazlândia, Varjão e Riacho Fundo II. E a próxima parada será em São Sebastião

Mapa do site Dúvidas frequentes